Neurologista: Como esse profissional atua?

Cuidar da saúde deve ser um hábito constante para todas as pessoas. E quando se trata disso, o médico neurologista pode, por meio do seu conhecimento profissional especializado, fazer a diferença na sua vida.

O que trata o neurologista?

O neurologista é o profissional médico habilitado para tratar as doenças do sistema nervoso. Algumas das doenças mais comuns tratadas pelo neurologista são:

  • Problemas de memória/Demências (como doença de Alzheimer);
  • Doenças cerebrovasculares (AVC), conhecidas como “derrames”;
  • Doenças degenerativas (como a esclerose lateral amiotrófica);
  • Infecções do sistema nervoso (como meningites e encefalites);
  • Cefaleia ou dor de cabeça;
  • Desmaios, crises convulsivas e epilepsias;
  • Doenças musculares e da junção do nervo com o músculo (como a miastenia gravis);
  • Doenças desmielinizantes (como a esclerose múltipla e a síndrome de Guillain-Barré);
  • Tremores/Distúrbios do movimento (como a doença de Parkinson);
  • Tonturas e vertigens;
  • Distúrbios do sono (insônia, excesso de sono, sono não restaurador, ronco, apneia do sono);
  • Neuropatias periféricas (como a polineuropatia diabética).

Como o neurologista é formado?

O neurologista é o médico com residência médica em neurologia.

A atuação desse profissional é ampla, pois abrange diagnósticos e tratamentos de doenças de diversas origens.

Atualmente, o AVC (Acidente Vascular Cerebral) é uma das principais causas de morte e incapacidade no Brasil, sendo o neurologista o profissional mais preparado para o seu tratamento.

Para se tornar neurologista, é necessário ser médico (12 semestres no curso de medicina), além de 3 anos de residência médica em neurologia. Tudo isso para obter o amplo conhecimento que envolve a prática dessa área.

Essa é a formação mínima, pois todo médico deve investir permanentemente na atualização dos seus conhecimentos bem como na geração de novos conhecimentos. Novos métodos e técnicas são desenvolvidos e é importante que o profissional acompanhe essa mudança de forma constante para oferecer o melhor tratamento ao paciente.

Como é a rotina do neurologista?

O atendimento feito pelo neurologista inclui uma entrevista detalhada, seguida do exame físico. De acordo com os sintomas relatados e os sinais observados, o médico neurologista poderá elaborar algumas hipóteses diagnósticas e solicitará exames complementares, caso necessário. Os exames complementares mais comuns são os laboratoriais, ressonância magnética, tomografia, radiografia, ultrassonografia, eletroencefalograma, eletroneuromiografia, Doppler transcraniano e avaliação do líquor.

Após a conclusão do diagnóstico, o tratamento adequado é prescrito com medicações, fisioterapia, fonoaudiologia, terapia ocupacional, mudanças nos hábitos de vida, controle com novos exames, dentre outros. Em alguns casos, o neurologista pode encaminhar o paciente para avaliação de um neurocirurgião quanto à possibilidade de tratamento cirúrgico.

Os neurologistas atuam tanto realizando atendimentos em consultório (e às vezes até domiciliar), quanto assistindo paciente em ambiente hospitalar.

Alguns médicos neurologistas se dedicam à realização de exames específicos como eletroneuromiografia e eletroencefalograma.

A atuação dos médicos neurologistas vai muito além das consultas e exames. Em casos de doenças graves, pacientes com sequelas e doenças incuráveis, os médicos neurologistas se envolvem também com a reabilitação, orientações de intervenções na rotina e na assistência ao paciente, focando na melhora de qualidade da sua vida.

E então, gostou do texto de hoje? Já sabe o que faz um neurologista? Se quiser continuar sabendo de novidades, acompanhe o nosso blog e as nossas redes sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *